FRASES DO DIA

sexta-feira, 21 de março de 2014

CINCO DICAS PARA LIDAR COM PESSOAS CONTROLADORAS



Indivíduos que gostam de controlar tudo ao redor, inclusive outras pessoas, tendem a comportamentos desrespeitosos e antipáticos. Normalmente, a pessoa controladora possui problemas mais profundos e essa característica é um sintoma de possível narcisismo, insegurança ou tendências sociopatas. Elas costumam ser egoístas, teimosas e imaturas. Quanto mais você se deixar atingir pelo comportamento desse conhecido, mais depressivo e irritado você ficará.  


Confira algumas dicas de como lidar com alguém controlador:

1) Analise seu comportamento

Se você sente que essa pessoa tenta controlar e criticar constantemente seu comportamento, avalie como você contribui para que ela tenha essa liberdade. Talvez você tenha ficado preguiçoso e dado margem para reclamações, ou você não consegue se impor diante desse comportamento e prefere baixar a cabeça. Seja qual for a razão, busque alternativas que mudem o padrão de atitudes do controlador em relação a você e retirem a liberdade e controle das mãos dessa pessoa.


2) Acredite em seu potencial

Quanto mais você sentir que merece ser ouvido, mais oportunidade irá criar para que isso aconteça. Se a pessoa controladora fez com que você desacreditasse em suas qualidades e habilidades, lembre-se das vezes que uma decisão sua fez diferença, dos elogios que você recebeu por determinado trabalho ou de todo o esforço empregado nas tarefas que ele criticou. Essa pessoa só irá atingi-lo emocionalmente se você permitir, e, diferente dela, você não pode deixar que suas emoções controlem suas atitudes.

 
3) Cuidado com suas palavras

Para algumas pessoas, conhecimento é poder. Não conte ao seu colega controlador sobre seus planos e desejos. Se o que você quer não se alinhar com os planos dessa pessoa, ela fará de tudo para que seus objetivos não se concretizem.


4) Se o controle é uma ilusão, seja um ilusionista

Ninguém consegue controlar tudo ao mesmo tempo. Por conta disso, você deve ser diplomático o suficiente para que essa pessoa não desconte essa frustração em você, ou o culpe pelas decisões erradas que ela tomou.  

5) Quando o resto não deu certo

Algumas vezes, ser diplomático e paciente não resolve a situação e a pessoa controladora precisa ser confrontada. Como você irá fazer isso depende muito de quem é o controlador. Se for um chefe, por exemplo, não é recomendável que você faça isso, já que o controle realmente é dele. Mas, se a pessoa for um amigo, familiar ou companheiro, essa atitude é necessária para que a relação entre vocês não acabe ou fique prejudicada.