FRASES DO DIA

terça-feira, 23 de julho de 2013

ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO: DO AGENTE PÚBLICO AO AGENTE POLÍTICO


Autor: Acimarleia Freitas

O comportamento e o caráter dos seres humanos é um estudo da moral e da ética. Busca expor o que causa, a cada sujeito, determinado jeito de agir. A ética estuda os valores que conduzem os relacionamentos interpessoais, como as pessoas se posicionam na vida, e de que modo elas vivem em harmonia com as outras. 

A ética distinguir-se de moral, uma vez que, a moral é pautada em regras, normas e tradições culturais. Já a ética é o jeito de agir das pessoas. A filosofia ética de Kant, parte do pressuposto que é natural do ser humano ser capaz de praticar os mais nefastos atos, tais como, ser egoísta, ambicioso, destrutivo, agressivo, cruel, ávido de prazeres que nunca são saciados e pelos quais matam, mentem e roubam.

Ao considerar a ética de Kant, verifica-se que se trata de uma teoria sobre a ação do homem que deseja constituir o que é sensato de modo universal. Segundo Shaui M. (2006) Para que haja comportamento ético, é preciso que tenha o agente consciente, ou seja, aquele que diferencia o bem e o mal, correto e incorreto, lícito e ilícito. Consciência e responsabilidade são condições indispensáveis da vida ética.

Consciência e responsabilidade são qualidades essenciais à ética. O ser humano aprende a ter consciência ética, como a educação e a cultura são aprendidas, sendo assim, na administração pública a ética, pode ser desenvolvida junto aos servidores públicos, ocasionando deste modo, transformação na gestão pública que deve ser notada pelo cidadão que dela se utiliza.


Por que deve haver ética em uma organização? Para gerar confiança na equipe; para realizar serviços com qualidade respeitando o cidadão que necessita do serviço público; gerar maior produtividade, de forma sempre honesto.cEspera-se, dentro da perspectiva ética, que as pessoas dentro de uma organização, apresentem um caráter ativo e não apenas passivo. Há uma diferença entre se comportar bem e agir bem.

No serviço público, a questão da ética, está pautada no comportamento dos servidores que estão em cargos públicos, seja ele comissionado ou efetivo. Tais indivíduos devem agir de acordo com um padrão ético, expondo valores morais no seio da sociedade.

Quando a sociedade elege para um cargo público, um candidato para funções do poder executivo ou legislativo, esta sociedade está depositando confiança a este agente político. Desta forma espera-se que estes desempenhem as atividades as quais foram eleitos nos moldes dos padrões éticos. Da mesma forma, o servidor público, que adquire sua colocação através de concurso público, precisa adotar o compromisso de promover a igualdade social, de desenvolver a cidadania e de reforçar a democracia, agindo sempre de forma ética.

Um servidor seja ele, técnico ou agente político, do mais auto ao menor dentro da organização, deve desempenhar duas atividades no setor público tendo a capacidade de pensar de forma estratégica, inovadora, organizar formas eficazes, eficientes e efetivas de trabalho.

No atual cenário nacional, em que manifestações se espalham por todo país e a população exige das autoridades uma postura ética, percebe-se que a ética necessita ser incrementada para dá prosseguimento ao método de melhoria do serviço público brasileiro, com ênfase no aprimoramento dos agentes públicos e, mais especificamente dos agentes políticos.

Acesso em 22/07/2013. URL:                                                                           http://blogdefilosofiadowolgrand.blogspot.com.br/2011/05/o-pensamento-etico-de-kant-ou-etica-do.html

CHAUÍ, Marilena. Convite a Filosofia. São Paulo: Editora Ática, 2006.


CHAUÍ, Marilena Filosofia - A ÉTICA DE KANT, Ed. Ática, São Paulo, ano 2000, pág. 170-172.