FRASES DO DIA

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

ÉTICA E POSTURA DE UM PROFISSIONAL DE SECRETARIADO




O código de ética é um dos instrumentos básicos para a atuação correta de qualquer profissional. Cada empresa tem o seu código de ética, e o funcionário deve respeitar esse código e o código da sua profissão.

Lamentavelmente, em Portugal o profissional de secretariado ainda não tem oficialmente um código deontológico e uma entidade que possa regulamentar a profissão. Este código estabelecerá um elenco de orientações, diretrizes para um nível digno de conduta profissional e princípios éticos essenciais para orientar o comportamento das pessoas na sociedade. Seguirá alguns princípios como honestidade no trabalho; lealdade para com a empresa; formação de uma consciência profissional; respeito à dignidade da pessoa humana; segredo profissional; discrição no exercício da profissão; etc.

A atitude do secretário influencia a opinião das pessoas sobre a empresa, porque na maior parte das vezes o secretário é o elo entre a direção da empresa e o público, tanto interno como externo, e é ele a “peça” principal na transmissão da imagem institucional. São consideradas faltas contra a dignidade do trabalho fazer declarações que constituam perigo de divulgação; negar-se a prestar colaboração nas distintas dependências da entidade para quem se trabalha; não prestar ajuda aos companheiros; ser egoísta na transmissão de experiências e conhecimentos e fazer publicações indecorosas e inexatas. Todas estas atitudes por parte do secretário poderão influenciar negativamente a opinião do público sobre a empresa.

Considero que a ética é fundamental para o desempenho de qualquer profissão. Normalmente, não temos consciência que a ética tem uma enorme importância no decorrer de um processo negocial e, por vezes, muitos negócios não se concretizam porque a ética não foi considerada nas relações institucionais. O código de ética tem o objetivo de fixar normas de procedimentos dos profissionais quanto ao exercício da sua profissão. O profissional deveria ter como obrigação zelar pelo prestígio e responsabilidade da sua profissão, contribuindo, através do exemplo dos seus atos, para elevar a categoria, obedecendo aos deveres morais e legais.

O secretário deve possuir uma maturidade emocional que lhe permita reagir com equilíbrio, tanto agradecendo os louvores como analisando os trabalhos rejeitados, numa procura serena de possíveis correções. A falta desta qualidade cria, inevitavelmente, um clima de tensões e conflitos que prejudicam necessariamente um bom ambiente de trabalho.

Todo o secretário deve procurar sempre uma valorização e uma maior facilidade não só na realização das suas tarefas, mas também na de todos os seus colaboradores, evitando obter vantagens pessoais à custa destes ou depreciando os seus trabalhos. Ele próprio deve ser receptivo a opiniões, devendo emitir também os seus conselhos sem se julgar perfeito, tendo consciência do que ainda pode melhorar.


“Ver, ouvir e... calar” é o lema do profissional de secretariado. Os assuntos da empresa não são para serem discutidos, nem com colegas, nem com pessoas estranhas à empresa, mesmo quando o assunto não pareça ter interesse. E, além disso, nunca deve facultar documentos que estão à sua responsabilidade sem autorização do chefe. Isto é segredo profissional.